top of page

"BLW Game - The World", game humanitário criado por Monica G., será lançado durante a exposição

Através da personagem Flora, em um mundo paralelo e atemporal, com efeitos sonoros e visuais, o objetivo é conscientizar os visitantes sobre respeito ao planeta e preservação da biodiversidade e povos originários.


A mostra, com curadoria de Regina Nobrez e Marcia Marschhausen, e de Monica G. para as instalações, tem como objetivo destacar a presença feminina na arte contemporânea, expondo trabalhos produzidos apenas por mulheres. A exposição traz uma variedade de técnicas e estilos, utilizados como ferramenta importante para a reflexão e a discussão sobre questões relacionadas à igualdade de gênero, e para a promoção da diversidade e da inclusão no meio artístico e cultural.


Entre as artistas que participam da mostra, nomes já consagrados e outros emergentes, nacionais e internacionais. Além das obras expostas, "Mulheres à Beira de um Ataque de Artes" promoverá atividades paralelas, como dança, apresentações teatrais, palestras, mesas-redondas e oficinas, diálogos e reflexões sobre a participação das mulheres na arte.



A expressão "Mulheres à Beira de um Ataque de Artes" é inspirada no filme "Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos", do cineasta espanhol Pedro Almodóvar, e traz uma conotação irônica e crítica em relação à maneira como as mulheres são frequentemente retratadas na arte e na cultura. O filme, baseado na peça francesa "A voz humana" (1930), de Jean Cocteau, trata de uma mulher que evita ser abandonada pelo amante através de ligações telefônicas. Mas as mulheres que estão à beira de um ataque de artes não tem amarras, são livres em seus pensamentos e criações, e proporcionarão experiências inesquecíveis nos observadores.



Sobre o GAME BLW GAME – THE WORLD


O objetivo é provocar uma interação entre o visitante e a 'game art', através de efeitos sonoros, cenografia e vídeo, interligados à temático do game, que se relaciona diretamente à preservação da Amazônia, do Cerrado Brasileiro, dos Povos Originários (Indígenas), da nossa identidade cultural e a construção de um mundo melhor, através do respeito ao planeta e à sua biodiversidade. A personagem principal, Flora, junto a seu grupo de companheiros/personagens, contará uma sinopse do game que retrata sua viagem para o futuro, precisamente para o ano de 2245, para mudar o mundo, uma vez que já existem fortes sinais de que a destruição do planeta é iminente. O game conta a jornada de Flora e todo o seu aprendizado, através de sua passagem pelos cinco continentes, e os desafios enfrentados para salvar o mundo atual modificando o futuro ( Teoria das Cordas - Física Quântica), uma vez que presente, passado e futuro não existem nem no game, nem na vida. "Se é para mudar o mundo, vamos mudá-lo jogando. Inovação humanitária foi o caminho que escolhemos", diz Monica Gonçalves dos Santos, a Monica G.



Comments