top of page

Inspirada no livro de Manoel Soares, peça “Para Meu Amigo Branco” desembarca em São Paulo

Inspirada no livro homônimo do jornalista, apresentador e ativista social, Manoel Soares, a peça “Para Meu Amigo Branco” desembarca em São Paulo, no Sesc Belenzinho, em março. Após duas temporadas de sucesso no Rio Janeiro, o espetáculo, dirigido por Rodrigo França, traz o debate essencial sobre o racismo estrutural, convidando o público a refletir.


A peça, que discute um caso de racismo vivido pela menina Zuri, de oito anos, na escola revela as mazelas sofridas pelas famílias pretas diariamente no sistema de educação.


“Para Meu Amigo Branco é um cessar-fogo racial. O público vai poder ver que lutar por um ambiente menos racista é mais simples do que parece. A peça mostra como os argumentos do racismo são frágeis e fáceis de quebrar”, afirma Manoel Soares.

Vencedora do Edital Sesc RJ Pulsar 2022 e indicada ao Prêmio Shell de melhor cenário 2023, a montagem já passou pelo Sesc Copacabana e pelo Teatro Municipal Domingos de Oliveira, ambos no Rio de Janeiro. Nas suas temporadas já foi assistida por mais de 3400 pessoas.


“Para Meu Amigo Branco”, estará em cartaz entre os dias 01 e 24 de março no Sesc Belenzinho, com sessões às sextas e aos sábados às 21h30, e, aos domingos às 18h30. “O mundo não se divide entre negros e brancos, mas entre pessoas racistas e não racistas. Essa é a corajosa distinção proposta pelo livro e, consequentemente, pela peça”, comenta o apresentador.

Comments